Propostas

SUSTENTABILIDADE SÓCIO-AMBIENTAL E ECONÔMICA: O ambientalismo moderno é aquele que preconiza uma nova forma de convivência entre os homens e a natureza, da qual ele faz parte. Problemas ambientais urbanos como violência e congestionamento de trânsito precisam ser urgentemente solucionados.

CONSTRUÇÃO DO PARQUE ESTADUAL DA CAMPINA DO TABORDA: A área do Cais José Estelita tem um passado histórico muito importante para Pernambuco. Ali aconteceram grandes episódios como a rendição dos holandeses e a execução de Frei Caneca. Não se deveria permitir a conversão da área em um conjunto de condomínios de luxo como pretende o Consórcio Novo Recife. O Governo do Estado deveria liderar o processo de desapropriação e conversão da área para uso público.

TRIPÉ DA PONTE VELHA: Propõe a recuperação de áreas centrais do Recife que se encontram com má qualidade ambiental, com ênfase nos bairros da Boa Vista, Santo Antônio, São José, Recife Antigo etc. O Projeto Tripé da Ponte Velha prevê um pólo residencial, comercial e de lazer nas ruas Velha, Glória e Matriz, além do entorno, como Hospício, Imperatriz, Praça Maciel Pinheiro, Geraváio Pires, São Gonçalo, Pátio da Santa Cruz e adjacências.

MUSEU DO RIO E DO MANGUE – A capital do estado tem sua gênese na praia, no rio, no mangue. Propomos um inédito “Museu do Rio, do Mar e do Mangue”, para contar a história da cidade. Junto a colegas de sociologia, antropologia e linguística, desenvolvemos uma “sociologia das máres”, para explicar a gênese do homem metropolitano, em contraponto ao modelo do açúcar (Gilberto Freyre) e à “civilização do couro”, de Capistrano de Abreu.

CRIAÇÃO DE “PÓLOS VOCACIONAIS”: Como no bairro do Recife (desprezado nas últimas gestões municipais) e em Beberibe, Apipucos, Poço da Panela, Casa Amarela, Universidade Católica, São José, Boa Vista, Jiqui, Pina, Brasília Teimosa, Encruzilhada, Largo da Paz e muitos outros. Infelizmente, a cada ano que passa, muitas destas vocações vão sendo esmaecidas ou até destruídas.

MELHORIA DA QUALIDADE AMBIENTAL DOS BAIRROS: Os bairros do Recife estão perdendo qualidade ambiental decorrente da falta de planejamento territorial e mau uso do solo. Como consequência, empobrecimento da cobertura vegetal, insuficiência de praças, esgotos aflorando a céu aberto, trânsito caótico, calçadas intransitáveis etc. Os bairros da Zona Norte perderam a qualidade de vida de outrora. Os bairros do Centro estão abandonados. A Zona Sul foi vilipendiada nos últimos anos pela falta de atenção dos gestores e hoje virou um “corredor de passagem”, onde o trânsito impede o deleite de moradores e trabalhadores. Caxangá e arredores também padece do mesmo problema. Os bairros pertencem, antes de tudo, aos seus moradores e trabalhadores. Por uma maior humanização dos bairros!

ACADEMIA PERNAMBUCANA DE LETRAS, INSTITUTO ARQUEOLÓGICO, UNIÃO BRASIEIRA DE ESCRITORES: Estas instituições são baluartes da defesa da cultura pernambucana e não podem subsistir somente da contribuição dos sócios. Precisam de urgente e irrestrito apoio por parte do poder público, a exemplo de outras academias de letras da região metropolitana do Recife e de cidades do interior.

PROTEÇÃO A MONUMENTOS E TEMPLOS RELIGIOSOS: Os monumentos, localidades e templos religiosos do estado são pouco conhecidos do grande público. Devem continuar como locais de culto e religiosidade e serem preservados por sua riqueza espiritual, cultural e histórica. O poder público pode ajudar em muito na preservação e revitalização.

INTEGRAÇÃO CAPITAL – INTERIOR: Promoção da redistribuição espacial da atividade econômica e da população no Estado de Pernambuco, desconcentrando a região metropolitana do Recife.

FORTALECER AS PEQUENAS E MÉDIAS CIDADES DE PERNAMBUCO: As pequenas e médias cidades de Pernambuco perderam importância relativa ao longo dos anos. Precisam receber urgentes investimentos em capital de infra-estrura e humano para desenvolver suas potencialidades. O Recife guarda muito da cultura do interior por meio da migração das famílias para a capital acontecida em meados do século 20.

DEFESA DO LIVRO PERNAMBUCANO – Incentivar a leitura de obras pernambucanas e a venda do produto cultural nas livrarias do Recife. Hoje as livrarias do Recife não cumprem a lei municipal que determina um percentual mínimo de 5% de livros editados no próprio Nordeste para constar em seus acervos de vendas.

INTENSIFICAR INTERCÂMBIO INTERNACIONAL – Pernambuco, bem como os demais estados nordestinos têm um coeficiente de abertura comercial e intercâmbio cultural e turístico com o exterior que é dos mais baixos do mundo. É preciso romper o ciclo de dependência comercial com São Paulo e olhar diretamente para outros países. O aeroporto internacional dos Gurarapes Gilberto Freyre possui pouquíssimos vôos internacionais diretos, pois é “eclipsado” pelos vôos que saem do Rio ou de São Paulo.

RECUPERAÇÃO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS – Melhorar a qualidade ambiental e o aproveitamento das bacias hidrográficas do rio São Francisco, e das bacias temporárias do sertão, e das bacias do Ipanema, Ipojuca, Capibaribe, Goiana, Serinhaém, Una e pequenas bacias litorâneas. No caso do Recife, é urgente a melhoria da qualidade das águas do Capibaribe, Beberibe, Tejipió, Pina e pequenos rios que cortam a cidade, alguns deles transformados em canais que mais se parecem com esgotos a céu aberto.

Responses

  1. Jacques,,,Exelente,,,,prático e objetivo,,,boa apresentação tanto em fotos como em apresentação de abertura,,

    Parabéns!!!!!

    Carlos Lima

    • ANDAS SUMIDO,,,,DAR NOTICIAS,,,VOLTEI A MORAR NO RECIFE,,,ESTOU FORTE NA CAMPANHA DA MARINA SILVA,,,CORPO A CORPO NAS RUAS,,,,

      • José Carlos, manda seu telefone e email.

  2. Professor Jacques,
    Sou uma pessoa que lhe tem muita admiração.
    Pensava que sairiam os dois, o senhor e Renê, juntos para o Senado.
    Não entendo como o PV deixou uma pessoa tão competente fora da disputa.

  3. Caro Jacques,

    Nós sabemos da sua capacidade de liderar movimentos de interesse para a população. Acompanharei seu blog. Um abraço!
    Giovanni Bernardo

  4. Professor,
    Estávamos esperendo a sua candidatura… Mas é um momento ainda mais importante agora de fortalecimento e luta… Pode contar ainda mais com seus amigos e companheiros!

  5. Eu pensava que você iria ser senador esse ano Professor.. para ajudar Pernambuco ser um país.. Não aguentamos mais viver nessa merda de país chamado Brasil.. Precisamos de você no senado para representar Pernambuco. Para sermos um país..

    • Andre,
      Agradeço sua lembrança.
      Não é fácil sair candidato, às vezes. Principalmente, quando você verifica a vulnerabilidade dos partidos menores (como o PV-PE) frente às siglas hegemônicas. Mas quem sabe, isso um dia mude!

  6. Viva um Nordeste independente!

    Viva um Nordeste livre!

    Viva o Nordeste…

  7. Sou mais um adepto da ideia, sempre tive esse desejo, porém só há algum tempo descobri que existia a proposta. Nordeste independente já!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: